Spiga

"Nós temos uma sensibilidade em comum"

Fiquei contente ao ouvir isso. Estava no centro de Curitiba, passeando pela rua XV quando encontrei um grupo ativista que defende o humanismo. Trocamos várias idéias... é bom encontrar pessoas que pensam como você, me faz lembrar que não sou tão errado ou tão certinho demais assim.. apenas tenho uma sensibilidade maior comigo mesmo e com os outros!

Tá.. eu não como carne, eu não bebo refrigerante, detesto o maclixo, não consigo beijar sem gostar (ficar por ficar), sou sensível, não bebo, não vejo tv, defendo os animais, a natureza, poderia ter mordomia em casa mais vou sair e sem ajuda construir minha vida, etc, etc, etc.....você deve achar que sou louco, mas só sou um pouco diferente... bem, voltando em não beber, é porque eu não posso mesmo, mas quando podia, bebia de vez em quando pouco, o que não gosto é de beber por motivos.. "pra ficar feliz" ou "pra tomar coragem" acho isso banal! Pra mim bebida é o líquido que transforma homens em animais (no sentido ruim da palavra).

A frase no título surgiu quando eu comentei que defendia bastante o lado ambiental, vegetarianismo, como também alguns outros movimentos sociais....daí a menina me disse isso "É.. nós temos uma sensibilidade em comum"... Tudo é interligado. A defesa pela vida, a não violência, o fim de uma sistema ruim, a preservação do meio ambiente, o fim da fome, tudo interligado!

Preciso de alguém assim do meu lado, to cansado de me sentir tão sozinho e sentir vontade de me esconder num buraco de tanta gente que me acha estranho.

[ouvindo Architecture in Helsinki - uma banda indie interessante]

Adicionar esta notícia no Linkk

2 COMENTÁRIOS:

  Sérgio Nascimento

2 de dezembro de 2007 08:37

Maaaaaaaaassa ^^
Grupo humanista?
Conheço algumas pessoas daí de Curitiba, aham \o/
Eles são legais ;)

===

Na Argentina, tiveram poucos votos na última eleição presidencial (2007). Mas o que me deixa confiante é a diferença que eles têm em relação aos outros grupos de serem realmente ativistas, tendo grandes ideais e propostas, e deixando a "política" como a conhecemos (partidos, eleições) em segundo plano. Muito bom cara, acho que tu se encontrou!

Ótimo domingo!!

  Duh Costa

3 de dezembro de 2007 09:26

Ual...
Victor decifrado... Meu é tão difícil encontra meios pra explicar o Victor, quando perguntam, pq ele é assim? ou pq ele faz desse tipo? bem... bem respondido, não eh só mais um rosto bonito dançando na noite, conversando por ai em jlle, ou numa palestra vegan ;) ele tem conteúdo!... o Victor, bem especial, te adoro... Desejo sucesso ao meu maninho!(?) sinceros abraços ao meu Best!
Duh Costa