Spiga

Rotina. Solidão

Tenho percebido em como ando solitário nos últimos dias. Me sinto como os personagens dos livros que leio. Vivo minha vida como se fosse um filme, um videoclipe musical, como se eu estivesse apenas olhando de longe minha própria vida correndo. Talvez seja pela rotina que se tornou meus dias. Talvez seja minha mente se corroendo para me tornar só mais um. E pior! É como se tivesse preso a isso e não conseguisse sair. Preso e solitário. Apenas vendo minha vida tomar um rumo que não foi o planejado.

Quando parei para pensar em minha vida, coisa que já a muito tempo não fazia, percebi o quanto estou sozinho. Sempre ao consolo de uma música ou de um livro. Amigos? Não existem na minha rotina. Sou solitário em meu café, em meu emprego, em meu almoço, na janta, em casa, na academia. Sempre estou eu como se fosse invisível seguindo minha rotina. Que nunca muda. Trabalhar, comer e trabalhar.

Pensar? Até isso que era o que mais gostava em mim está desaparecendo. Minha vontade por aprender, ensinar, preservar...tudo se acabando. Será que isso que é chamado de virar adulto? Bah! Não mesmo. Preciso reencontrar minha essência.

E o mais engraçado. Sinto-me cada vez mais como um gato-do-mato. Essa solidão parece estar me fazendo bem. Mas tenho medo de me acostumar com ela e querer ela para todos os dias. Pois ainda tenho os finais de semana para me soltar do fantasma da solidão e curtir minha vida. Tenho medo de ser sozinho. Pois já fui e não quero voltar a ser. Acho que estou sentindo a dor que não é ter uma base. Estou sempre me equilibrando e qualquer empurrão que a vida me da eu desabo e para me reerguer é um sacrifício. Estou sofrendo por ter matado minha família e mais ainda por continuar vivendo na mesma casa deles, como se fossem estranhos.

To me sentindo como Vasco, o verdadeiro Gato-do-mato no livro de Érico Veríssimo "Música ao Longe", um órfão, sozinho e misterioso

Adicionar esta notícia no Linkk

1 COMENTÁRIOS:

  duende

29 de abril de 2007 16:55

ai amor bom desabafo sempre é bom
embora o texto pareça deprecivo
se disse que tava feliz por tanto beijps
:*

as vezes nos sentimos assim mesmo
mas é apenas um instante de nossa vida
^^